ÍconePress

Sicredi e Cejusc realizam 1° Mutirão de Conciliação em Santarém

Conciliação permite a resolução de conflitos sem a necessidade de abertura de processo judicial, o que beneficia ambas as partes

A cooperativa Sicredi Grandes Rios MT/PA e o 1° Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania de Santarém (1° Cejusc), do Fórum de Santarém (PA), realizam entre os dias 2 e 6 de maio o 1° Mutirão de Conciliação. A parceria inédita tem por objetivo a regularização de conflitos na área pré-processual e possibilita aos associados condições diferenciadas para o pagamento de pendências para que estas não sejam ajuizadas, o que tornaria o processo mais moroso e custoso para ambas as partes.

Neste primeiro momento serão realizadas audiências de conciliação/mediação envolvendo 100 associados com pendências financeiras em uma das quatro agências do Sicredi na cidade de Santarém, onde a cooperativa tem cerca de 15 mil associados. As pendências estão relacionadas a cartões de crédito, empréstimos e cheque especial.

Entre as condições oferecidas pelo mutirão para a conciliação estão o desconto dos juros de inadimplência e multa, e o parcelamento do débito em até 60 meses, com incidência de juros e mediante pagamento de entrada. A cooperativa informa que os associados que tiverem alguma pendência e quiserem regularizar sua situação poderão procurar sua agência para verificar as condições oferecidas para esses acordos.

O assessor de Recuperação de Crédito da Cooperativa Sicredi Grandes Rios MT/PA, Douglas Willians da Silva dos Santos, afirma que a parceria visa atender os associados da melhor forma, já que eles são os donos do negócio. Na mediação, a negociação é feita para atender os interesses de ambas as partes. “O Sicredi busca, por meio desta parceria, a adoção de alternativas aos cooperados que tenham algum tipo de pendência, para que os mesmos possam regularizar os débitos junto à instituição, proporcionando a estas pessoas uma reorganização financeira das dívidas, o que contribui positivamente para os demais associados que possuem relacionamento com a cooperativa e a comunidade como um todo”, afirma.

Com isso, prossegue Santos, a cooperativa foge dos modelos convencionais que são adotados pela maior parte das Instituições Financeiras, para possibilitar aos seus associados a regularização prévia das pendências antes de uma possível judicialização da demanda, gerando condições mais atrativas de negociação e com menor custo se comparado aos modelos tradicionais.

A juíza Karise Assad, coordenadora do Cejusc, explica que na conciliação, o terceiro (conciliador) facilitará o diálogo entre os envolvidos, chamados interessados. “A ponte estabelecida pelo conciliador poderá levar os interessados à construção de um acordo, que será posteriormente homologado por uma sentença judicial, convertendo-se em título executivo judicial.

“A conciliação tem a capacidade de entregar o bem da vida de forma mais célere que o processo judicial típico, sobretudo, por serem os interessados os principais atores: se acharem vantajosas as propostas de acordo, fecharão o acordo, em caso contrário, nada impede que um típico processo judicial seja ajuizado”. Ela lembra que nas audiências de conciliação, concessões recíprocas precisam ser feitas, o que, muitas vezes, é mais vantajoso do que insistir em uma lide judicial que poderá ser bastante prolongada.

As audiências de conciliação serão realizadas no Centro Judiciário de Solução de Conflitos de Santarém (CEJUSC), localizado no Edifício do Fórum na Avenida Mendonça Furtado, s/n°, bairro Liberdade, em Santarém/PA.

Pós-renegociação

De acordo com o assessor de Recuperação de Crédito, Douglas Willians da Silva dos Santos, o Sicredi desenvolve vários programas para proporcionar uma vida financeira mais sustentável aos associados, o que contribui para o crescimento deles e das comunidades. “Além disso, o Sicredi disponibiliza programas de educação financeira focados em proporcionar aos nossos associados e às comunidades conhecimentos pautados na manutenção do equilíbrio financeiro e na redução do endividamento, o que ajuda as pessoas a realizarem sonhos e atingir os objetivos de forma sustentável e consciente”.

Serviço
O que: 1° Mutirão de Conciliação Sicredi e Cejusc
Quando: de 2 a 6 de maio
Onde: sede do Cejusc, em Santarém/PA

Por: ÍconePress Assessoria de Imprensa e Agência de Conteúdo
Crédito imagem: Asessoria Sicredi

Compartilhe esse post

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email